2017-2021 • GESTÃO INDEPENDENTE, DEMOCRÁTICA, DE BASE E DE LUTA!

Notícias

Fique por dentro de todas as atividades do sindicato.
27 ago

APP Sindicato Londrina participa da cerimônia de posse da Direção do SINTE – SC.

Aconteceu no dia 09 de Agosto, sexta-feira, a cerimônia de posse da nova Direção Executiva Estadual, Coordenadores Regionais e Conselheiros do SINTE/SC – Sindicato dos Trabalhadores em Educação na Rede Pública de Ensino do Estado de SC.

A APP Sindicato foi representada pela Profa. Sidineiva G. de Lima (Presidente – Cornélio Procópio) e Antônio Marcos Rodrigues Gonçalves (Secretaria de Municipais – Londrina) que destacou a importância da unidade e colaboração entre as entidades sindicais: “Nesse momento intenso de movimentos conservadores privatistas implantados pelos governos federal e na grande maioria dos governos estaduais é importante que as entidades representativas dos servidores públicos permaneçam solidárias e unificadas pela causa dos trabalhadores.”.

No discurso de posse a fala foi de Heleno Araújo – Presidente da CNTE e Luiz Carlos Vieira – Coordenador Estadual do SINTE/SC que realizaram uma análise de conjuntura destacando que estamos dentro de uma onda conservadora de extrema direita que alcança vários países e continentes, sendo assim não estamos isolados.

Um congresso com perfil neoliberal assume a pauta da privatização dos serviços públicos. Eles não estão preocupados com as diferenças regionais, as desigualdades e trabalham para a concentração ainda maior de renda para poucas pessoas, como os grandes empresários e bancos, que estão vibrando com a Reforma da Previdência, pois vão lucrar muito, afirma Heleno.

O Coordenador do SINTE/SC Professor Luiz Carlos Vieira afirma que Judiciário não se manifesta, defende a elite catarinense e nós servidores públicos temos várias ações impetradas que são empurradas com a barriga, são postergados aquilo que temos direito. Ele disse que temos feito nossa parte, citou os movimentos de greve geral contra o desmonte da educação pública e a Reforma da Previdência dos dias 15 de maio e dia 14 de junho, quando milhares de pessoas foram as ruas, puxados pelas centrais sindicais e o movimento estudantil, estes que vem sendo duramente atacados com os cortes. Atualmente muitas universidades correm o risco de fechar as portas.

Fonte: http://www.sinte-sc.org.br/Default/Index

 

Gestão Independente, democrática de base e de luta.