2017-2021 • GESTÃO INDEPENDENTE, DEMOCRÁTICA, DE BASE E DE LUTA!

Notícias

Fique por dentro de todas as atividades do sindicato.
17 out

Suicídios de professores (as) aumentam 15 vezes nos últimos 5 anos no Paraná.

Aumento da jornada de trabalho, retirada de direitos e pressão por resultados são fatores que devem ser considerados.

                    Sala de Aula – Fonte: AEN


Dados do Ministério da Saúde obtidos pela APP-Sindicato revelam um crescimento alarmante no número de professores (as) que cometeram suicídio nos últimos anos no Paraná. Houve um caso em 2014, quatro em 2015, oito em 2016, 12 em 2017 e atingiu a marca de 15 em 2018.

De acordo com o sexo, foram 21 homens e 19 mulheres. Já em relação a idade, a maioria tinha entre 40 e 49 anos (19 casos), seguida pela faixa de 30 a 39 (nove), 50 a 59 (seis) e 20 a 29 (três). Nas idades de 60 a 69, 70 a 79 e 80 ou mais, houve um suicídio em cada.

Para Márcio André Ribeiro “o processo de adoecimento nas escolas é uma constante e a questão tem sido negligenciada pelo Estado. O atendimento de saúde SAS e sua reformulação perdeu importância para o governo. Não existe uma estrutura que garanta o atendimento para o adoecimento mental. Além disso, desde 2015 as resoluções de distribuição de aulas têm punido os professores (as) pelo adoecimento”.

Leia a notícia na página da APP Sindicato: 

https://appsindicato.org.br/suicidio-de-professoresas-no-parana-aumenta-15-vezes-em-cinco-anos/