2017-2021 • GESTÃO INDEPENDENTE, DEMOCRÁTICA, DE BASE E DE LUTA!

Notícias

Fique por dentro de todas as atividades do sindicato.
8 nov

Direção Estadual da APP Sindicato divulga nota em apoio à comunidade escolar do Hugo Simas.

A direção estadual da APP Sindicato divulgou, no dia 07 de Novembro, uma nota em apoio à comunidade escolar do Hugo Simas. Na publicação, a entidade destaca a preocupação com os ataques promovidos por grupos conservadores contra os professores (as), funcionários (as) e estudantes da escola.


A entidade já levou à situação à SEED – Secretaria da Educação e do Esporte e cobrou uma manifestação pública em defesa da escola. Além disso, tem prestado todo o suporte jurídico à direção da escola. Segundo o secretário de Assuntos Jurídicos, Mario Sergio de Souza. “Estão atribuindo à peça um conteúdo que ela não transmite. Todo este movimento contrário de homofobia, de racismo e de intolerância religiosa prejudica a escola, os trabalhadores e os estudantes. Estamos analisando juridicamente uma resposta para essa difamação e repercussão de notícias falsas”.
Sobre os ataques sofridos pela escola, o presidente do Sindicato, Hermes Silva Leão afirma “A comunidade escolar do Colégio Hugo Simas está sendo vítima de um movimento autoritário, de intolerância e ilegal (..) Este movimento de difamação de educadores, que não é novo, faz parte desse movimento nacional da intolerância deste processo do ensinar e do aprender. Em nome da segurança do trabalho pedagógico, é preciso que o governo se manifeste nesta defesa. Não dá para deixar nossas escolas a mercê sanha de movimentos que veem no conhecimento e no papel da escola, uma ameaça aos seus intentos autoritários e ditatoriais. A equipe que participou da reunião tem um entendimento, a priori, em sintonia com o entendimento que nós apresentamos e ficou de passar ao secretário este parecer. Continuaremos dialogando com o governo neste sentido”, explica Hermes

Confira o documento publicado pela direção estadual da APP Sindicato: ↓ ↓ ↓
https://appsindicato.org.br/colegio-de-londrina-e-alvo-de-ataques-conservadores/