2017-2021 • GESTÃO INDEPENDENTE, DEMOCRÁTICA, DE BASE E DE LUTA!

Notícias

Fique por dentro de todas as atividades do sindicato.
28 nov

APP-Sindicato denuncia o retrocesso na educação pública do Paraná.

Na tarde desta quarta-feira (27), a direção estadual da APP-Sindicato se reuniu com representantes da Secretaria de Estado da Educação e Esportes (Seed) para cobrar itens urgentes da pauta da categoria e entregar uma cópia do ofício protocolado ao governador, comunicando sobre a greve dos(as) servidores(as) e sobre a pauta da categoria, aprovada em assembleia.

Na contramão do Plano Nacional de Educação (PNE), o governo Ratinho Jr. (PSD) não enfrenta o problema da evasão escolar e utiliza destes dados como justificativa para fechar turmas e escolas, restringir a oferta do Ensino Médio noturno e da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Essa prática comprova o que a APP-Sindicato vem denunciando, já que o governo trata a educação como mercadoria e precariza ainda mais as condições do processo de ensino-aprendizagem nas escolas.

“Nós fizemos uma cobrança muito dura. Primeiro da presença do secretário Renato Feder, que não têm comparecido às reuniões e ele que é o responsável maior na Seed. Fizemos uma cobrança do posicionamento do secretário sobre esse conjunto de pontos que nós tratamos, pois são muito graves para esse final de ano. Então nós orientamos a categoria para se manter vigilante e esses pontos, que estão na nossa pauta da greve. Nós precisamos nos mobilizar para evitar um encerramento do ano letivo, dos piores que nós temos notícia na educação do Paraná”, conta o presidente da APP-Sindicato, Professor Hermes Leão.

Confira os temas tratados na reunião:

Fechamento do Ensino Médio Noturno – A direção estadual cobrou a Seed um documento sobre o tema do impedimento de matrículas ao primeiro ano do Ensino Médio noturno.  Segundo a Seed, não existe nenhum documento sobre o fechamento das matrículas O Sindicato cobrou também sobre as atas das reuniões com as chefias dos Núcleos Regionais da Educação (NERs) com os(as) diretores(as), onde foram assinadas com a informações sobre a não abertura das matrículas para o ensino médio noturno.

Também foi cobrado da Seed sobre a nota “SEed esclarece: ‘FIM DO ENSINO MÉDIO NOTURNO’ É fake news”. A equipe da Secretaria afirmou que vem realizando estudos sobre o índice de evasão escolar e por ser mais alto no noturno, entenderam que não se justifica as matrículas não ser de jovens que estejam formalmente empregados. Por fim, a Seed garantiu que não haverá impedimento de matrículas aos(às) estudantes. Após a cobrança, o encarregado do planejamento escolar se comprometeu a enviar um documento com o compromisso do governo sobre o ensino noturno. A APP-Sindicato registra o apoio à iniciativa de abertura do ensino médio diurno nas comunidades em que esse nível é ofertado apenas no noturno.

Distribuição de Aulas – Além de reforçar a cobrança para que as mais de 30 contribuições já oficializadas sejam consideradas e aproveitadas, a direção da APPP-Sindicato destacou novos temas sugeridos na live realizada pela Seed, aos quais o sindicato apresentou contrariedade da forma anunciada: Seleção de professores(as) PSS pelas direções escolares, possibilidade da direção distribuir turmas aos efetivos. A direção estadual solicitou que seja disponibilizada a minuta do texto antes da divulgação, a fim de que se possa construir uma resolução que respeite os direitos da categoria e organização escolar.

Também foi cobrado a divulgação imediata da resolução considerando a previsão da distribuição para o dia 09 de dezembro. Os(as) representantes da Seed alegam que estão estudando as inúmeras contribuições que a categoria enviou na ferramenta online, que foi disponibilizada até a última segunda-feira (23).

Fechamento de escolas, impedimento de matrículas em séries iniciais – O Sindicato reforçou que continua recebendo denúncias de que o governo ainda não garantiu as matrículas para escolas cujos debates de fechamento de matrículas foram realizados. Estas unidades receberam uma promessa de continuidade por parte do governo. Foi informado também que o Sindicato recebeu denúncias de escolas que ainda não haviam se manifestado em mobilizações anteriores.

Ensino Profissionalizante, CELEM – A Seed informa que não pretende cessar essas ofertas, no entanto, a direção do Sindicato reforçou que todas as informações que os NREs tem repassado às escolas apontam na direção do impedimento dessas ofertas, as quais o Sindicato considera fundamental.

Prova Paraná – A direção da APP-Sindicato questionou novamente qual a real necessidade dos(as) estudantes serem obrigados(as), em único ano letivo, realizarem cinco provas externas, além das provas regulares das disciplinas e, para os(as) concluintes do Ensino Médio o ENEM e as provas de vestibulares que irão realizar. Foi feita a denúncia do caráter da avaliação e sobre a forma que a Seed tem conduzido o processo, já que a secretaria enviou ofícios estimulando as escolas a premiar alunos(as) com notas e lanches diferenciados. Foi anunciado a deliberação de boicote, aprovada pelo Sindicato e pela União Paranaense dos(as) Estudantes Secundaristas do Paraná (UPES), por desacordo com essa prática pedagógica. Foi cobrado também a transparência com os gastos para contratação e aplicação dessas várias etapas da prova.

Presenças

Participaram da reunião pela APP-Sindicato: Hermes Silva Leão, presidente; Tereza Lemos, secretária de Organização; Celso José dos Santos, secretário de Municipais e Walkiria Olegário Mazeto, secretária de Finanças.

Pela Seed: Elisandro Pires Frigo, diretor geral: Graziele Andriola, chefe de recursos humanos; Renan Compagnoli, diretor de planejamento e gestão escolar; Josimar Bochine, chefe de gabinete e Neide Célia Perfeito, departamento de acompanhamento pedagógico.

 

APP Sindicato Londrina.
Gestão Independente, democrática, de base e de luta.