NÚCLEO SINDICAL
LONDRINA

Gestão
Independente, democrática,
de base e de luta!
2017 - 2021

Notícias

Foi realizado na data de 06/11/2018 no NS Sindical de Londrina, o sorteio dos Titulares e Suplentes para a temporada nas praias de Guaratuba e Itapoá. O sorteio ocorreu de forma eletrônica seguindo normas estabelecidas pela direção da APP Sindicato Estadual. 

Maiores informações 3323 2662 – APP-Sindicato Londrina.

 

Relação dos titulares e suplentes sorteados para a praia de Guaratuba.
Período : Início 22/12/2018 até 28/12/2018.

TITULARES :

001 ADAHIR RODRIGUES ALMUDI
002 CLEUNICE ROSA MACHADO
003 ELISA MARIA DOS SANTOS
004 IVANETE PETRECONI MIRANDA
005 IVANETE PIRES DE OLIVEIRA NEVES
006 MARA LUCIA RODRIGUES
007 MARCIA JULIANA MUNHOZ
008 MARIA CECILIA LOPES ROSIN
009 MARIA NAZIR TESTA DE OLIVEIRA
010 NEY MEZZADRI
011 ROSE APARECIDA GONZALEZ CASTRO
012 SILVIA APARECIDA CANDIDA
013 SUZI DE CASSIA GONÇALVES

SUPLENTES :

001 GEZY BORGES CRUZ TORRES
002 VANESSA DE PADUA UEDA
003 EDILSON MALDONADO SANCHES
004 JANAINA SANCHES RIBEIRO TERRA
005 APARECIDO GOMES DA SILVA
006 SARAH AUGUSTO DA SILVA
007 ANGELICA TORRES
008 JOSÉ LUIZ TEODORO
009 SERGIO GOMES FERREIRA
010 CELIA MARIA FOGACA
011 ROZELAINE DE JESUS PIZZAIA VASQUES LOPES
012 ANTONIO MARCOS RODRIGUES GONCALVES
013 WALKIRIA RODRIGUES VANZO
014 SUELI CATUCCI RAMOS
015 SIDNEIA PARMACENE BERG
016 MARIA EVILMA ALVES MOREIRA
017 MARIA GISELLE MASCHIO CARDOZO CHAGA
018 CARLOS EDUARDO JOSÉ DE MOURA
019 LENI PRESTES MARTINS
020 NATALINA APARECIDA HERMAM WEISER
021 MARISA FLORIANO SILVA
022 EDWYLSON DE LIMA MARINHEIRO
023 NEUSA APARECIDA SANCHES DE CAMPOS
024 ERIKA CHAVES DA SILVA
025 ELISABETH APARECIDA ALVES
026 ADRIANA APARECIDA DEGAN CUARELI
027 LUCINEIA DELLA LIBERA
028 LUIZA RIBEIRO DE SOUZA
029 MARISA SUZI DO NASCIMENTO
030 GIANI CRISTINA BUENO MORATO
031 ROSANGELA MARIA DA COSTA OLIVEIRA
032 MARIA DE LOURDES BENEDITA G. JACOBS
033 MARA CRISTINA
034 JOSE ADILSON MARIQUITO
035 MIRIAN DO PRADO
036 MARIA INES OLIVEIRA LIBERATO DOS SANTOS
037 MARCIO ANDRE RIBEIRO
038 SIMONE DIAS GONÇALVES
039 MARIA APARECIDA MARCAL CAMILLO
040 FRANCELINE PRISCILA GUSMÃO
041 RENATA QUINTINO MONTALVAO
042 IEDA FERREIRA BUENO BARBOSA
043 KELLY FERNANDA AUGUSTO DA SILVA
044 NEUZA DE FATIMA ALVES GARCIA
045 ROSANGELA BRAMBILA YASUTAKE
046 ODILA SILVIA KNOBBE ZANI
047 ADRIANA VIEIRA DE SOUZA
048 LUIS FERNANDO DE CARVALHO
049 ROMILDA APARECIDA FONTANA DA SILVA
050 ROSANGELA PEREIRA DA SILVA BENFATTI

 

Relação dos titulares e suplentes sorteados para a praia de Itapoá.

Período : Início 22/12/2018 até 28/12/2018.

TITULARES :

001 ADRIANA APARECIDA VITORINO
002 ANTONIO MARCOS RODRIGUES GONCALVES
003 ANTONIO PEREIRA DE SOUZA
004 EDNA APARECIDA MACEDO
005 FRANCELINE PRISCILA GUSMÃO
006 GENI FONTOLAN
007 IDELENA FURTADO GOMES
008 JOSÉ LUIZ TEODORO
009 LUZINETE VILELA DA SILVA
010 MARIA DEJANIRA P SANCHES DA SILVA
011 ROSANGELA MARIA DA COSTA OLIVEIRA
012 ROSANIA MARIA QUEIROZ
013 ROSE APARECIDA GONZALEZ CASTRO
014 SERGIO GOMES FERREIRA
015 SILVANA DALAGUA
016 VAMBERTO GARCIA FIGUEREDO

SUPLENTES :

001 NEUSA APARECIDA SANCHES DE CAMPOS
002 GEZY BORGES CRUZ TORRES
003 GIANI CRISTINA BUENO MORATO
004 SILVIA APARECIDA CANDIDA
005 MARIA NAZIR TESTA DE OLIVEIRA
006 JOSIANI DAVID REBEQUE
007 MARIA EMILIA FEDRI DO RIO
008 WALKIRIA RODRIGUES VANZO
009 JOELMA FERNANDES GOMES
010 NELSON VEGAS
011 MARIA DE LOURDES BENEDITA G. JACOBS
012 EDNALDO ANTONIO DA FREIRIA
013 JONAS COSTA
014 SILVIA DINIZ PEREIRA SUDERIO
015 ODILA SILVIA KNOBBE ZANI
016 ERIKA CHAVES DA SILVA
017 ELAINE MASSARI
018 IVANETE PIRES DE OLIVEIRA NEVES
019 LUIS FERNANDO DE CARVALHO
020 KELLY FERNANDA AUGUSTO DA SILVA
021 VERALICE MARIANO
022 LUIZ GONZAGA ROSIN
023 CAETANO ZAGANINI FILHO
024 LUCY YOKOYAMA EHARA
025 TANIA MARCIA PACANHAN
026 MARA ELOISA NALDI FRANCO
027 VERA LUCIA ROSA
028 ALICE KIOKO OKANO
029 THAÍS DE PAULA OLIVEIRA
030 ELISA MARIA DOS SANTOS
031 SANDRO SEVERINO
032 NEY MEZZADRI
033 EDILSON MALDONADO SANCHES
034 SUELI ALMEIDA NASCIMENTO
035 SIDNEY PADUAN DA SILVA
036 SIDNEIA PARMACENE BERG
037 SILVIO RAVAGNANI
038 ITALO LEANDRO DA SILVA
039 CLEUNICE ROSA MACHADO
040 SANDRA APARECIDA DOS SANTOS LUCOF
041 DALVA MARTINS TRISTAO SANDRI
042 NAIR QUITERIA DE JESUS
043 SUELI CATUCCI RAMOS
044 CELIA MARIA FOGACA
045 LEONICI GRACIANO DE ANDRADE
046 ROSANGELA BRAMBILA YASUTAKE
047 ZELIA DEL ANHOL
048 ANA CLAUDIA FERNANDES CANATO
049 ADAHIR RODRIGUES ALMUDI
050 ROSEMERI MORA

 

 

 

 

NS.1_Transparente.png

APP-Sindicato Londrina

Gestão APP-Independente, democrática, de base e de luta

A Ação CLT - Piso Salarial encontra-se em fase final de pagamento para os que assinaram o termo de adesão até o dia 9 de março de 2018

18_10_31_Destaque_acao_clt.jpg

 

Professores(as) que trabalharam pelo regime celetista entre 1988 e 1992 na rede pública do Paraná já começaram a receber a indenização da “Ação CLT”. O pagamento é resultado de uma ação movida pela APP-Sindicato contra o Estado pelo descumprimento do piso da categoria.


Outra importante conquista do Sindicato neste processo foi a garantia do recebimento do valor integral, por precatório preferencial, para todos(as) com 60 anos ou mais, inclusive para os(as) que completaram 60 anos no período de março a outubro deste ano e, inicialmente, haviam optado por recebimento com deságio.


De acordo com a secretaria de Assuntos Jurídicos da APP-Sindicato, até agora aproximadamente mil pessoas que, no termo de adesão optaram por receber por Precatório Preferencial, já receberam os valores em suas contas. Ainda segundo o jurídico, todas as demais receberão até o fim de novembro, ou tão logo que o Setor de Precatórios consiga expedir a lista.


:: Confira abaixo o informe da Secretaria de Assuntos Jurídicos da APP-Sindicato com todos os detalhes sobre os pagamentos.


Ação CLT – Piso Salarial


O dinheiro foi provisionado no TRT – Tribunal Regional de Trabalho dentro do prazo estipulado no acordo. O Setor de Precatórios está processando a Lista e fazendo a conferência dos documentos. Em seguida, eles fazem a atualização dos cálculos e expedem a lista com os valores concedidos pelo Juiz. Segundo informações do Setor de Precatórios, esta etapa vai levar de uma a duas semanas, estando previsto a conclusão até o dia 15 de novembro.


Só então, o Juiz expede a Lista com os valores que cada um(a) tem a receber e faz o depósito do valor total na conta da APP-Sindicato, aberta judicialmente para esta finalidade. No dia seguinte ao depósito, a APP-Sindicato envia a solicitação do depósito à Caixa Econômica, que faz o repasse para cada pessoa. Leva de 1 a 3 dias para que o depósito caia na conta de cada um(a).


A APP-Sindicato conseguiu garantir o recebimento do valor integral, por precatório preferencial, para todos e todas com 60 anos ou mais, inclusive para os que completaram 60 anos no período de março a outubro e os que mesmo tendo idade optaram por recebimento com 40% de deságio.


Muitas pessoas, que já haviam completado 60 anos, haviam solicitado o pagamento com 40% de deságio porque a informação que tínhamos era de que seria disponibilizado primeiro o pagamento para quem tivesse optado pelo deságio de 40% e apenas um ano e meio depois sairiam os precatórios preferenciais com valor integral.


Em abril de 2018, o Tribunal do Trabalho criou um setor chamado COCAPE – Coordenadoria de Conciliação e de Apoio Permanente à Execução de Curitiba que trabalha com as ações em execução com grande número de pessoas, como a nossa que envolve 35.733 pessoas. Com a criação deste departamento, nossa Ação foi para esse setor. O trabalho com os precatórios foi agilizado e o Juiz determinou primeiro o pagamento dos Precatórios Preferenciais como na verdade deveria ser.


A APP-Sindicato solicitou ao Juiz, que as pessoas que tinham 60 anos ou mais e que tinham assinado Acordo com 40% de deságio, pudessem receber integralmente por precatório preferencial eo Juiz deferiu o pedido. Da mesma forma estamos encaminhando a cada semana, a solicitação para que os que completam 60 anos, para que possamos alcançar o maior número de pessoas com este benefício. As solicitações foram para todos que completaram 60 anos até 31 de outubro de 2018.


Até agora aproximadamente 1.000 pessoas que no termo de Adesão optaram por receber por Precatório Preferencial, receberam os valores em suas contas. Todas as demais receberão até o final de novembro, ou tão logo que o Setor de Precatórios consiga expedir a Lista.


Paralelamente à conclusão dos pagamentos da 1ª etapa, estamos recebendo os documentos para quem ainda quiser fazer a adesão. O prazo final é 30 de novembro, para os documentos estarem na APP. Documentos recebidos a partir de 1º de dezembro não entrarão na 2ª etapa por falta de tempo.

 

Acesse aqui no site da APP-Sindicato a área específica sobre a "Ação CLT" - ETAPA: 2ª Chamada

 

 

 

NS.1_Transparente.png

APP-Sindicato Londrina

Gestão APP-Independente, democrática, de base e de luta

A APP-Londrina tem acompanhado com preocupação o crescimento da onda de criminalização e denuncismo contra os educadores (as). No último domingo, dia 28 de outubro, após a divulgação do resultado das eleições presidenciais, a deputada estadual eleita pelo Estado de Santa Catarina, Ana Campagnolo, do Partido Social Liberal (PSL), o mesmo de Jair Bolsonaro, postou uma orientação nas redes sociais para que os estudantes filmem e gravem os “professores doutrinadores”. O combate à suposta “doutrinação” nas escolas também foi um dos eixos da campanha do presidente eleito e tem fundamentado a proposição de inúmeros projetos denominados de “Escola Sem Partido” ou lei da mordaça. 

A postura da deputada recém eleita foi repudiada pela CNTE - Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, que publicou uma moção de repúdio a atitude da deputada. Outras instituições também reagiram. A OAB/SC também publicou nota de repúdio e o Ministério Público Federal de Santa Catarina abriu inquérito para apurar a conduta da deputada.


Infelizmente, esta não é uma situação isolada, os últimos dias da campanha eleitoral foram marcados pelo registro de diversas ações de violência promovida por grupos políticos conservadores, por decisões judiciais que proibiram atos políticos e manifestações contra o fascismo em Universidades Públicas e por ações de apreensão e censura a jornais produzidos por sindicatos.

Tal contexto tem gerado preocupação e insegurança dos (das) educadores (as) nas escolas. É importante reforçar que os preceitos constitucionais e a legislação educacional vigente protegem os educadores (as). Nas situações de criminalização e intimidação que possam ocorrer nas escolas é importante tomar as seguintes medidas:

 18_10_31_002_Contra_a_criminalização_dos_educadores.png

 

• A sociedade e a educação no Brasil organizam-se pelos princípios do pluralismo político (art. 1º, V da CF); da liberdade de ensinar e aprender e o pluralismo de ideias e concepções pedagógicas (art. 206, II e III da CF e 3º, II e III da Lei 9394/1996 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação – LDB). Neste caso, as possíveis denúncias atingem a liberdade da escola e do educador (a).

• O discurso político estruturado na noção de “doutrinação” nas escolas faz parte de uma visão política e educacional conservadora. É importante reafirmar que não existe “doutrinação” nas escolas. As reformas neoliberais, já aprovadas no governo Temer no Ensino Médio e Trabalhista e a proposta da Reforma da Previdência são a parte deste discurso que é ocultado pelos grupos políticos conservadores.

• O texto constitucional, a legislação educacional, as diretrizes curriculares e os projetos políticos pedagógicos preveem e asseguram que as temáticas da História da África, relacionados ao gênero, de valorização da diversidade e reflexão da realidade social dos estudantes sejam abordadas em sala de aula. Nos casos de intimidação, é importante que o professor (a), a equipe pedagógica e a direção escolar demonstrem que o trabalho pedagógico desenvolvido ampara-se nos documentos legais citados.

• O uso de celulares e outros aparelhos tecnológicos em sala de aula deve ter finalidade pedagógica, conforme o previsto na lei estadual 18.118/14. O estímulo ao uso para gravar professores (as) no exercício da profissão é um claro desrespeito a esta lei e outros dispositivos legais que protegem a imagem de professores (as) e estudantes em sala de aula.

• Nos casos de gravações e filmagens de aulas que não foram autorizadas pelo professor (a), equipe pedagógica, estudantes e responsáveis e direção escolar e que sua divulgação que tenha à intenção de atingir a honra e a imagem do educador (a) é importante o registro dos links, vídeos e áudios.

• O fato deve ser comunicado à direção escolar e um registro da situação deve ser realizado. Nas situações de violência física, verbal, psicológica um boletim de ocorrência deve ser registrado. Além disso, o professor (a) pode procurar um advogado (a) para proposição de ações na esfera civil e penal. Todas as questões descritas acima apontam para a importância do registro formal da situação.

• Por fim, é fundamental não naturalizar as situações de intimidação e violência. Outra questão é importante partilhar o ocorrido com pessoas próximas e de confiança. Converse e relate a situação e procure a APP/Londrina.

 

APP-Sindicato Londrina

Gestão APP-Independente, democrática, de base e luta

A APP-Sindicato Londrina parabeniza todos os servidores e servidoras que exercem com afinco, zelo e propriedade as mais diferentes funções pertinentes ao serviço público. Os(as) servidores(as) exercem com excelência o trabalho a estes(as) conferidos, não medindo esforços para atender com dignidade à população.

A APP-Sindicato Londrina reconhece a importância e o valor de cada servidor(a) tem para a luta pela manutenção e conquista dos direitos da categoria, e, por isto, reitera o compromisso de luta pela valorização de todos e de todas. Não temos muito o que comemorar neste dia, mas que neste dia todos possam refletir,  os(as) servidores(as) lutam incansavelmente pela construção de uma sociedade melhor, mais justa e mais igualitária.

 

 

 

 

 

NS.1_Transparente.png

APP-Sindicato Londrina

Gestão APP-Independente, democrática, de base e de luta

 

Estudo indica que proposta pode agravar o pagamento de data-base, promoções e a contratação de servidores

18_10_26_02_Deolho_Destaque_FES_Plano_Inviavel_Parana_Previdência.jpg

 

A coordenação do Fórum das Entidades Sindicais do Paraná (FES), dirigentes dos diversos sindicatos e representantes dos(as) trabalhadores(as) nos conselhos da Paranaprevidência, estiveram reunidos(as) na tarde desta quarta-feira (24) para analisar a proposta do governo de alteração no plano de custeio do sistema previdenciário dos servidores públicos do estado.


Um estudo técnico sobre o assunto foi apresentado pelo atuário Luiz Claudio Kogut. De acordo com o especialista, a situação atual da Paranaprevidência “é preocupante”. Segundo ele, há um déficit bilionário provocado principalmente pelo projeto implementado pelo governo Beto Richa (PSDB) e que tem descapitalizado o sistema.


De acordo com Kogut, pela nova proposta, a possibilidade de equilíbrio só seria possível após cerca de 75 anos e dependeria ainda da estabilidade econômica do país. As lideranças sindicais também ficaram preocupadas com a informação de que o modelo vai impactar de forma gradativa no limite previsto pela legislação para gasto com pessoal, comprometendo a concessão de direitos como a data-base, pagamento de promoções e contratação de servidores(as).


“Depois de avaliarmos todas as informações, chegamos a conclusão de que, mais uma vez, a proposta do governo não oferece garantias de que será executável”, comentou a representante da coordenação do FES, professora Marlei Fernandes. “Propostas imediatistas, que não fazem um estudo amplo sobre a situação dos três fundos (financeiro, militar e previdenciário), não resolvem o problema que foi criado”, continuou.


Encaminhamentos – O Fes afirmou que é necessário encontrar soluções em conjunto, construídas pelos(as) trabalhadores(as), Executivo, demais Poderes e Tribunal de Contas do Estado (TCE). Diante da análise, o Fórum vai notificar o governo sobre as conclusões, considerando que a nova proposta vai atingir o direito a aposentadoria tanto dos(as) aposentados(as) quanto da ativa.


Também foi aprovada a continuidade dos estudos. O objetivo é formatar caminhos e propostas dos(as) trabalhadores(as) que viabilizem o sistema de previdência, sem prejuízo aos(às) servidores(as) públicos(as) do estado.


Herança Richa – O modelo atual de custeio da Paranaprevidência foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Paraná em abril de 2015. Na época, a resposta do governo para reprimir a mobilização da categoria, que tentava impedir a votação, foi atacar os trabalhadores com bombas, cães e gás lacrimogêneo. O episódio ficou conhecido como massacre do Centro Cívico e deixou centenas de professores(as) feridos em praça pública.


Como foi denunciado pelos(as) trabalhadores(as), o projeto determinou o desmonte da previdência, situação confirmada pelo TCE. A estimativa é de que, atualmente, o rombo seja de R$ 16 bilhões e falência total do sistema em cerca de 10 anos.

 

 

 

NS.1_Transparente.png

APP-Sindicato Londrina

Gestão APP-Independente, democrática, de base e de luta

 

Últimos dados financeiros do governo estadual mostram que é perfeitamente possível pagar a reposição salarial

18_10_24_002Destaque_Data_base_Tem_dinheiro_sim_2018_Cida.jpg

Dados comprovam mais uma vez que governo do Paraná teve e tem condições com margem financeira e fiscal para atender o reajuste de 2,76% de data-base de maio de 2018 para o Poder Executivo. Assim, no mínimo, equivaleria ao índice já concedido aos(às) servidores(as) de outros poderes. Afinal, selecionar quem recebe o valor reajustado e descartar outros(as) profissionais do quadro próprio do Estado baseia-se em qual critério?

A APP-Sindicato e o Fórum dos Servidores (FES) continuam nesta cobrança. Em todas as reuniões entre o Sindicato e o governo, desde a era Beto Richa (PSDB), e após assumir a Cida Borghetti (PP), as negociações empacam no quesito reajuste quando alegam que o crescimento da receita do Estado não comportaria o aumento do “gasto com pessoal” – e que a reposição levaria o índice acima do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

No entanto, o economista Cid Cordeiro acompanha todos os dados numéricos que cada vez mais comprovam que os cálculos dos(as) servidores(as) estavam corretos.

Confira os dados e projeções pelo economista Cid:

Com a previsão do reajuste de 2,76% em maio de 2018, o índice encerraria em 46,52%, e no cenário com reajuste de 2,76% em agosto de 2018, o índice encerraria com índice de comprometimento de 46,22%.

Projeções do índice do Gasto com Pessoal / Receita Corrente Líquida
Quadrimestre             Ano           Descrição           Condição                                         Índice


3o. Quadr.                 2017           Realizado                                                                  45,08
1o. Quadr                  2018           Realizado                                                                  45,98
2o. Quadr                  2018           Realizado                                                                  46,11
3o. Quadr.                 2018           Estimado            Reajuste 2,76% em mai/18            46,52
3o. Quadr.                 2018           Estimado            Reajuste 2,76% em ago/18            46,22


Sendo assim, para o encerramento do ano de 2018, e que contempla receita crescendo 8% no último quadrimestre (de setembro a dezembro), o crescimento acumulado será de 2,9%. Isso significa que o índice fiscal fica abaixo do limite prudencial, com variação de 45,65% a 46,22%.

A APP reforça que a dívida do governo do Paraná está acumulada e são mais de 300 mil servidores(as) públicos(as) que recebem 12% a menos do que deveriam. A defasagem salarial, somada ao descaso dos últimos anos da gestão administrativa, não pode passar como se nada estivesse acontecendo e sem a valorização dos(as) profissionais.


Data-base é direito!

Você, cidadão(ã), sabe o que representa a um(a) trabalhador(a)?


Trata-se de uma correção salarial. A discussão está relacionada com as condições de trabalho em acordo, ou seja, o reajuste anual, tão conhecido nos setores público e privado. Como em todas as áreas, os preços sobem e o salário não pode continuar igual ao ano anterior, sem o reajuste adequado, que é regido constitucionalmente.

 

 

 

NS.1_Transparente.png

APP-Sindicato Londrina

Gestão APP-Independente, democrática, de base e de luta

A APP Londrina informa que ainda se encontram abertas as inscrições para a temporada de praia 2018/19, as inscrições tiveram início em 20/09/2018 e se encerrarão em 30/10/2018. O sorteio ocorrerá no dia 06/11/2018. O período compreendido é de 22/12/2018 a 28/12/2018. As inscrições podem ser feitas pelo fone (43) 3323-2662.

 

 

 

APP-Sindicato Londrina

Gestão APP-Independente, democrática, de base e de luta

 

 

 

A APP-Sindicato Londrina convoca os educadores e educadoras para participar da Reunião do Conselho Regional. É fundamental que cada escola envie os(as) representantes para a reunião.

 

18_10_17_Reunião_Conselho_Regional.png

 

PAUTA ÚNICA:

1. Avaliação e debate sobre a conjuntura eleitoral.

 

Local: Na sede da APP-Sindicato Londrina / Avenida JK, 1834

Dia: 19/10 (Sexta-feira)

Horário: 17h30

Contamos com a presença de todos(as).

O sindicato somos todos(as) nós!

 

NS.1_Transparente.png

APP-Sindicato Londrina

Gestão APP-Independente, democrática, de base e de luta

 

 

PROFESSORES E PROFESSORAS, FUNCIONÁRIOS E FUNCIONÁRIAS DE ESCOLA NA LUTA PELA DEMOCRACIA NESTE SEGUNDO TURNO ELEITORAL 2018

18_10_16_Destaque_manifesto_2_turno.jpg

 

Curitiba, 11 de outubro de 2018.

A APP-Sindicato nasceu em 1947, após o fim da segunda guerra mundial, para organizar os(as) trabalhadores(as) na construção de uma sociedade democrática e de paz. Contra todas as adversidades, resistimos aos anos da ditadura e fomos às ruas exigir abertura política e eleições diretas em 1984, um grande passo para a redemocratização e que garantiu avanços importantes com a Constituição de 1988. Nossa história é de luta e resistência, para que todos e todas possam viver em uma sociedade de direitos e de respeito.


Nesse momento histórico em que a democracia está em risco e o nosso direito de ensinar sob ameaça, a APP-Sindicato vem reafirmar, de forma contundente, suas defesas históricas em favor da democracia, dos direitos sociais e trabalhistas, do serviço público e, principalmente, da educação pública de qualidade. Somos contra quaisquer expressões de ódio, de autoritarismo, de fascismo e do explícito neoliberalismo ultraconservador representadas no candidato Jair Bolsonaro. Como Deputado Federal, Bolsonaro votou a favor da PEC do congelamento dos investimentos sociais (EC 95), da Reforma do Ensino Médio (Lei 13415/2017) e da Reforma Trabalhista (Lei 13417/2017). É favorável à Reforma da Previdência do governo Temer, que na prática representa o fim da própria aposentadoria. É contra à estabilidade do(a) servidor(a) público(a) e planos de carreira, o que representará demissões em massa. Seu programa educacional traz a educação à distância desde o Ensino Fundamental e Ensino Médio, a lei da mordaça, bem como a privatização do ensino via vouchers escolares (consiste na entrega pelo Estado de valores únicos para os pais escolherem uma escola privada para seus filhos). Manifesta posições de discriminação e preconceito contra mulheres, negros(as), indígenas e LGBTIs, sendo a favor da tortura como método de gestão do estado. Sua atuação pública, desde o início, é na defesa de ideias vinculadas ao atraso, como a retirada do pensamento de Paulo Freire na educação. Utiliza-se de mentiras para desqualificar permanentemente a atuação dos(as) profissionais da educação, como a famigerada inverdade relacionada ao “kit gay”, que tantos desgastes tem promovido para o interior do trabalho escolar. Tal posição ignora, por exemplo, a violência contra as mulheres, cujo conceito e cultura deve ser enfrentados como currículo escolar desde a educação infantil.


Nesse sentido, o Conselho Estadual da APP-Sindicato, reunido em Curitiba no dia 11 de outubro de 2018, soma-se às forças democráticas nacionais nesse segundo turno das eleições presidenciais para afirmar seu apoio e participação na defesa da candidatura do campo democrático representado por Fernando Haddad e sua vice Manuela D’Ávila. Oposto ao que propõe Bolsonaro, Haddad comprometeu-se com a manutenção da democracia e direitos sociais, além da defesa da educação pública e do serviço público, inclusive com financiamento adequado para sua manutenção e ampliação. Em seu plano de governo consta a revogação das leis que retiram direitos da classe trabalhadora (Reforma Trabalhista, Lei das Terceirizações e Emenda Constitucional 95) e já se manifestou contrário a Reforma Previdenciária do governo Temer.


Não há resistência sem luta e ambas necessitam do compromisso histórico da classe trabalhadora. Não há tempo a perder! Ocupemos as ruas sem medo, na defesa da democracia, dos direitos trabalhistas, da educação pública e da solidariedade humana. Os nossos 71 anos de existência nos balizam e impulsionam a mantermo-nos organizados(as) para os enfrentamentos que este tempo exigirá de nós e assim restabelecermos a democracia. Os sindicatos são instrumentos de luta fundamental na defesa dos(as) trabalhadores(as).


Portanto, convocamos todos e todas para fortalecerem a APP-Sindicato. Por isto, você que ainda não é sindicalizado(a), venha reforçar essa luta legítima com sua sindicalização. Por último, convidamos para que no dia 28 de outubro expressem o compromisso político coletivo com as forças democráticas nacionais no voto em Haddad e Manuela.

 

normal_00144061_00-300x199.jpg

  

 

 

NS.1.png

APP-Sindicato Londrina

Gestão APP-Independente, democrática, de base e de luta

Parabéns Professores e Professoras! Parabéns! 

“Ensinar é um exercício de imortalidade, que de alguma forma continuamos a viver naqueles cujos olhos aprenderam a ver o mundo pela magia da nossa palavra, sendo que, desse modo, o professor não morre jamais, estando a cada dia no pensamento daqueles a quem ensinou. ” (Rubem Alves).   

  

 

Uma singela e justa homenagem da APP – Sindicato Londrina a todos (as) professores (as)!


APP – Sindicato Londrina 
Gestão APP-Independente, Democrática de Base e de Luta.

APP-Sindicato - Núcleo Sindical de Londrina