NÚCLEO SINDICAL
LONDRINA

Gestão
Independente, democrática,
de base e de luta!
2017 - 2021

Notícias

Já se encontram abertas na APP Sindicato a partir de hoje 20/09/2018 as inscrições para as Colônias de Férias das Praias de Guaratuba e Itapoá.

Período de Inscrições :
Início : 20/09/2018.
Término : 30/10/2018

Sorteio : 06/11/2018

Período : 22/12/2018 a 28/12/2018

Telefone para Inscrição : 3323 2662 – APP Sindicato Londrina.

 

 

 

Direção da APP Sindicato Londrina
Gestão Independente, Democrática, de Base e de Luta.

Pagamento de progressão para professores (as) acontece em outubro.

Atenção ao conteúdo da Resolução 1717/18 da Seed e prazo para o recurso.
O pagamento da implementação da progressão dos (as) professores (a) da rede pública do Paraná será feito em outubro, conforme manda a legislação. Essa é uma cobrança permanente da APP-Sindicato. A Secretaria da Educação (Seed) já disponibilizou um link para consultar a pontuação:

http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=779 

Para os (as) professores (as) que discordam, o prazo é de até 30 dias para protocolar o recurso junto ao Setor de Recursos Humanos do Núcleo Regional de Educação a que estiver vinculado (a), a partir da publicação em Diário Oficial, conforme o Artigo 19 da Resolução 1717/2018.

Essa é uma reivindicação histórica da APP. Em 2018, ocorreu o pagamento para os (as) funcionários (as), previsto para agosto, atrasou e será pago retroativamente ao final do mês de setembro. Agora, em outubro, será aos (às) professores (as) cumprindo o cronograma estabelecido.
Confira a resolução completa no Link: 

 http://www.legislacao.pr.gov.br/legislacao/pesquisarAto.do?action=exibir&codAto=198349&indice=1&totalRegistros=2

 

 

Direção da APP Sindicato Londrina
Gestão Independente, Democrática, de Base e de Luta.

 

No dia 22 (vinte e dois) de setembro de 2018 a Lei Maria da Penha completa 12 anos de vigência. Este dia é um dia de comemoração, mas ainda de muita luta contra todas as formas de violência contra a mulher. Por isto, é necessário que se continue a conscientizar todas e todos sobre o fim da opressão de tipo machista e misógina.

18_09_19__redi._001_Leia_da_Maria_da_Penha_22_de_setembro.jpg

 Neste sentido, a APP-Sindicato Londrina convida todas e todos para o debate “Relacionamento abusivo e violência contra as mulheres”, que acontecerá no dia 22 de setembro às 08h, na sede da APP-Sindicato Londrina. 


Debate: 12 anos da Lei Maria da Penha e relacionamento abusivo e a violência contra as mulheres


Dia: 22 de setembro


Horário: 08h


Local: APP-Sindicato Londrina, localizada na Av. JK., 1834.

 

Participe! Debata! Lute!

 

 

ImgPapelParede.jpg

APP-Sindicato Londrina

APP-Independente, democrática, de base e de luta

 

A Reclamatória Trabalhista 1942/1989, que tramita na 2ª Vara do Trabalho de Curitiba, foi ganha e o Estado do Paraná foi condenado ao pagamento da diferença de salário considerando o piso de três salários mínimos para os(as) professores(as) com contrato pelo regime da CLT no período de outubro de 1988 até dezembro de 1992. A execução ocorrerá de forma individualizada, conforme determinação judicial. A Secretaria de Assuntos Jurídicos da APP-Sindicato informa que os(as) professores(as) beneficiados(as) devem providenciar a documentação para o encaminhamento da ação. 

Consulte se seu nome consta como beneficiário desta ação: http://sistema.app.com.br/adm_app/pesquisa_na_acao.php

Se seu nome consta na lista, encaminhe os documentos relacionados abaixo para a secretaria de Assuntos Jurídicos da APP, através do seu núcleo sindical ou diretamente na sede estadual do sindicato. Caso seu nome não esteja na lista, mas tenha comprovação na carteira de contrato pelo regime da CLT no período de outubro de 1988 até dezembro de 1992, deverá encaminhar a documentação para análise de possibilidade de inclusão na ação.

A nova etapa de adesão ao acordo vai até 30 de Novembro de 2018.

DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA:

1. Termo de Adesão com firma reconhecida. Certifique-se que esteja datada e assinada, que os dados foram preenchidos corretamente. ATENÇÃO! Solicitar ao Cartório que o carimbo ou adesivo do reconhecimento de firma seja colocado no espaço demarcado para este fim, na parte da frente do documento e não no verso.

2. Declaração de Ciência da taxa para não sindicalizados, a saber, como regulamentado em Assembleia da categoria, 10% do valor líquido. ATENÇÃO! Solicitar ao Cartório que o carimbo ou adesivo do reconhecimento de firma seja colocado no espaço demarcado para este fim, na parte da frente do documento e não no verso.

3. Fotocópia do CPF e RG autenticado em cartório.

4. Comprovante de Endereço.

 

ENTREGA:

• Enviar por Correio para a APP Sindicato, a documentação completa e na ordem descrita acima.
• O envelope deve conter apenas documentos para este Acordo.
• Não grampear as folhas, apenas colocá-las na ordem já descrita, sem grampo ou clipes.

Informações :
APP - Sindicato Londrina 3323 2662

Direção da APP Sindicato Londrina
Gestão Independente, Democrática, de Base e de Luta.

 

Projeto que proíbe discussões de gênero nas escolas de Londrina será votado em 2º turno hoje (13/09).
Entidades convocam para acompanhar a sessão e pressionar para que vereadores não aprovem o projeto.

O Projeto de Emenda a Lei Orgânica - 03/2017, de iniciativa de um grupo de vereadores e que tem o objetivo de proibir o debate de gênero nas escolas do município, será votado em 2º turno, na sessão que terá início às 14:00. Na última terça-feira (11/09), o projeto foi aprovado em 1ª votação. Na ocasião os vereadores Amaury Cardoso e Valdir dos Metalúrgicos foram os únicos a respeitarem os pareceres técnicos e votar contra a proposta.

A APP- Londrina tem acompanhado os debates e vem destacando que a iniciativa é inconstitucional, fundamentada em falsas informações e equivocada do ponto de vista pedagógico e educativo.
Para esclarecer a sociedade londrinense, o coletivo Escola Cidadã – Movimento Educação Democrática, produziu o vídeo que pode ser acompanhado no link: https://www.facebook.com/escola.cidada.londrina/videos/617028782026941/UzpfSTEwMDAwMzMzOTkxMTU1MToxODI4ODc0NTAzOTAwNTI5/.

 

 

 

Direção da APP Sindicato Londrina
Gestão Independente, Democrática, de Base e de Luta.

No dia 06 de setembro aconteceu uma Assembleia Extraordinária dos educadores e educadoras do município de Curiúva – PR. Na atividade foi avaliada a negativa da prefeitura em cumprir a lei do piso nacional, Lei nº11. 738 de 16 de julho de 2008.

 

WhatsApp_Image_2018-09-10_at_16.22.41.jpeg

 

Diante da situação foi deliberado um ato de mobilização para o dia 14 de setembro. A concentração será a partir das 16h em frente ao Posto Larine seguido de uma caminhada até a Prefeitura Municipal. Este dia tem por objetivo pressionar a prefeitura para que respeite a lei e os direitos dos professores e professoras. Neste sentido, espera-se que o prefeito de Curiúva receba a categoria e demonstre seu compromisso em efetivar o piso nacional do magistério.

Da mesma forma, foi decidido por um dia de greve, que acontecerá em 21 de setembro de 2018.

 

Ato em 14 de setembro

Dia: 14 de setembro

Horário: 16h

Local da concentração: em frente ao Posto Larine


Participe e vamos juntos e juntas defender os nossos direitos!

logo_capa_fundo_face_NS_Londrina_000.jpg

APP-Sindicato Londrina

Gestão APP-Independente, democrática, de base e de luta

Evento promovido por projeto de extensão da UEL terá em sua programação palestra com o sociólogo e apresentação de peça teatral

O projeto de extensão Práxis, da Universidade Estadual de Londrina (UEL), traz à cidade o sociólogo Jessé Souza, autor do livro “A Elite do Atraso – Da Escravidão à Lava-Jato”, para uma palestra que acontece no dia 17 de setembro, às 19h, no Teatro Ouro Verde.

A palestra integra evento com o mesmo nome do livro e tem em sua programação a apresentação do espetáculo “Os Vickings e o Reino Saqueado”, inspirado na obra de Souza, com a Cia de Palhaços de Rua, entre outras atrações.

O evento tem o patrocínio da APP Sindicato Londrina, Sindicato dos Bancários de Londrina e Região, Sinpro Londrina e Norte, Sinsaúde, Sinttrol e Sintvest

As seguintes entidades também apóiam o evento: Assuel, Sindicato dos Empregados do Comércio, Sindicato dos Metalúrgicos, Sindicato dos Eletricitários (SINDEL), STIA, além da própria Universidade Estadual de Londrina (UEL)

 

O AUTOR E SUA OBRA


A obra de Jessé Souza é uma das de maior repercussão na opinião pública, quando o assunto é a atual crise brasileira, suas raízes históricas e sociais e suas implicações no futuro do país.

O livro “A Elite do Atraso – Da Escravidão à Lava-Jato” está há mais de um ano entre os mais vendidos nos principais rankings editoriais, na categoria de não-ficção.

Em recente entrevista à revista Cult, Jessé Souza declarou que é preciso “explicar o Brasil desde o ano zero”.

Para ele, a principal causa de o Brasil ser o que é, um país injusto e subdesenvolvido, não é a corrupção estatal, fruto de uma suposta herança patrimonialista ibérica. Essa tese é defendida por expoentes do pensamento brasileiro, como Sérgio Buarque de Hollanda, propagadas pela grande mídia e está na base das “justificativas” do golpe de 2016 - e de outros momentos em que governos com algum caráter popular foram depostos.

Para o autor, a causa do “atraso civilizatório” do Brasil é uma brutal e fundadora desigualdade social, enraizada em mais de 300 anos de escravidão, cujas consequências são vividas na carne pelo povo brasileiro até hoje.

De acordo com Souza, a “corrupção só do Estado” ou “a corrupção dos tolos” é uma cortina de fumaça que esconde a apropriação pelo 1% mais rico, a Elite do Atraso, do trabalho e das riquezas do país e seu povo.

Os mecanismos da “rapina” são o endividamento público, a ciranda financeira, a isenção e a sonegação fiscal, entre outros, característicos do atual estágio do capitalismo globalizado.

Com isso, o sociólogo não nega a existência da corrupção estatal, mas a coloca numa outra hierarquia de importância para explicar nossas mazelas.

A “corrupção dos políticos” seria um “troco” perto da “grande corrupção” praticada pelos privilegiados, que, ainda por cima, valem-se desse discurso ideológico para tornar sua “rapinagem invisível”.

Doutor em sociologia pela Universidade de Heidelberg (Alemanha) e professor da Universidade Federal do ABC, Jessé Souza é autor de 27 livros, incluindo “A ralé brasileira: quem é e como vive” (2009), “A tolice da inteligência brasileira” (2015) e “A radiografia do golpe” (2016).

Presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) entre 2015 e 2016, Souza coordenou pesquisas de amplitude nacional sobre classes e desigualdade social.

 

PROGRAMAÇÃO - A ELITE DO ATRASO - Evento-espetáculo

Espetáculo “VIKINGS E O REINO SAQUEADO” da Cia. Os Palhaços de Rua

Palestra COM JESSÉ SOUZA
- Leitura de trechos Casa Grande e Senzala, de Gilberto Freyre, Raízes do Brasil, de Sergio Buarque de Holanda e os Donos do Poder, de Raymundo Faoro.
- Exibição do Desfile da Paraíso do Tuiuti, vice-campeã do Carnaval do Rio de Janeiro de 2018

CONVITES GRATUITOS -

Confira locais, datas e horários de distribuição:
- Casa do Pioneiro da UEL (sede do projeto Práxis, campus da UEL)
10 a 14 de setembro, das 11h às 13h30 e das 18h às 20h
17 de setembro, das 11h às 18h

- Advocacia Scalassara & Associados (Avenida Higienópolis, 32, 16º andar)
De 10 a 14 de setembro e no dia 17 de setembro, das 9h às 18h.

 

CONVITE:

Debate :


“12 anos da Lei 11.340/2006 – Lei da Maria da Penha – Proteção e atendimento da mulher vítima de relacionamento abusivo e/ou violência doméstica em londrina “.
Com a participação de representantes do CAM, da Delegacia da Mulher e da UEL.


Data : 22/09/2018 ( Sábado )

Horário: 8:00

Local : APP – Londrina ( Av. JK. 1834 )

Informaçõe: 3323 2662

 

 

 

 

Direção da APP Sindicato Londrina
Gestão Independente, Democrática, de Base e de Luta.

 

Câmara de vereadores de Londrina discute projeto que objetiva proibir discussões sobre gênero nas escolas municipais.

Integrantes da direção da APP-Londrina e representantes de Movimentos Sociais acompanharam a reunião realizada na Câmara de vereadores do munícipio, na última segunda-feira, dia 03 de setembro. A atividade promovida pelas Comissões de Educação, Cultura e Desporto, Direitos Humanos e Defesa da Cidadania e da Defesa dos Direitos do Nascituro, da Criança, do Adolescente e da Juventude avaliou e deliberou sobre o Projeto de Emenda a Lei Orgânica - 03/2017, de iniciativa do vereador Felipe Barros. Após as discussões, a Comissão de Educação acompanhou o parecer da Assessoria Jurídica da Câmara Municipal de Londrina, de diversos órgãos de gestão municipal e entidades jurídicas, tais como a OAB/PR e apresentou parecer contrário ao projeto.

Na ocasião, os representantes da APP-Londrina apontaram mais uma vez, que o projeto de lei acentua uma perspectiva criminalizadora e tem caráter claramente cerceador das atividades pedagógicas desenvolvidas nas escolas. Além disso, o poder Judiciário tem reconhecido a inconstitucionalidade das diversas iniciativas que objetivam “combater à doutrinação nas escolas”.

No aspecto pedagógico, o projeto confunde o direito à participação familiar no processo educativo com a possibilidade de vedar e censurar os componentes curriculares que serão abordados no espaço escolar. Num contexto social caracterizado pela pluralidade e a diversidade, esta temática deve ser objeto do dia a dia escolar.

O PL- Projeto de Lei, equivoca-se ainda ao mencionar a existência da “ideologia de gênero”. O entendimento exposto na proposta desconsidera que o conceito de gênero e os estudos desta área não se resumem à questão da sexualidade e resultam de larga produção no campo científico.

A criminalização dos professores e da escola pública em nada contribui para melhoria da educação. A denuncismo nas redes sociais objetiva apenas promover os interesses de alguns grupos políticos, principalmente em época de eleições.

É importante ressaltar, que o projeto de lei é de autoria do mesmo vereador que há alguns meses atrás, criminalizou injustamente os educadores (as) do Colégio Estadual Dom Geraldo Fernandes no município de Cambé. Após o processo de exposição e criminalização, o processo administrativo absolveu os educadores (as). Diante da situação, é preciso perguntar, quem responsabilizar pela injustiça cometida?

Direção da APP Sindicato Londrina 

Gestão Independente, Democrática, de Base e de Luta. 

 

 

 

Dia das crianças e dos finados

Professores(as) e funcionários(as) de escolas públicas sindicalizados(as) à APP-Sindicato que queiram passar o feriado do dia das crianças e dos finados nas unidades de praia de Guaratuba (PR) ou Itapoá (SC) já podem fazer sua inscrição para o sorteio.


Os(as) interessados(as) têm até o dia 21 de setembro para procurar ou ligar na APP-Sindicato Londrina para se inscrever. O sorteio acontecerá no dia 24 de setembro e o resultado será divulgado no site da APP-Sindicato no dia 25 de setembro.


Os(as) sorteados(as) terão até o dia 20 de março para efetivarem os pagamentos das diárias e os suplentes, poderão efetivar sua ida, conforme a desistência dos(as) sorteados(as), até o dia 27 de março.

 

18_09_05_Colônia_férias_feriado_setembro.jpeg

 

Proclamação da Reública

Os(as) interessados(as) têm até o dia 19 de outubro para procurar ou ligar na APP-Sindicato Londrina para se inscrever. O sorteio acontecerá no dia 22 de outubro e o resultado será divulgado no site da APP-Sindicato no dia 23 de outubro.


Os(as) interessados(as) poderão inscrever-se para as duas colônias, Guaratuba e Itapoá, devendo indicar a unidade de sua preferência. O propósito é permitir que um maior número de sindicalizados(as) possa usufruir da estrutura de praia do Sindicato.


Os(as) interessados(as) poderão inscrever-se para as duas colônias: Guaratuba e Itapoá, contudo, por conta do próprio caráter do que é um sorteio, não é garantido que a colônia para a qual você seja sorteado(a) seja a da sua preferência. O propósito é permitir que um maior número de sindicalizados(as) possa usufruir da estrutura de praia do Sindicato.

Para mais informações e para fazer a sua inscrição ligue na APP–Sindicato Londrina: (43) 3323 - 2662

 

Logo_002.jpeg

APP-Sindicato Londrina

Gestão APP-Independente, democrática, de base e de luta

APP-Sindicato - Núcleo Sindical de Londrina